AS LUZES DA CIDADE

O que é tão lindo na inocência de uma criança, é que ela não mensura valor, por isso, por não mensurar é que a forma com que olha as coisas é tão verdadeiro!

Uma recordação da minha infância…

Eu morei no sítio até meus 19 anos, e apesar de gostar muito de lá, amava vir pra cidade à noite assistir as luzes que se estendiam ao iluminar aquele universo, um espetáculo na escuridão.

Olhando pela janela do meu transporte resolvi escrever sobre essa visão gostosa que guardei da infância, é incrível como é constante lembrar daquela sensação em que esse universo de luzes era um despertar para meu semblante ao incrível.

Melhor ainda era quando chovia, pronto, aquela leveza de gotas ao tilintar no vidro em meio às luzes da cidade, que cenário, que calmaria, então por segundos a felicidade, o fascínio pode ser mensurado numa constância de ver o mundo com outros olhos, com sentimento tudo fica mais que lindo, fica mágico!

Engraçado pensar sobre, consigo recordar, mas tenho a ciência de que é diferente, algo mudou, virei adulta, ganhei responsabilidades e essa maturidade que tenho hoje me cega para percepção que possuía antes!

Sorte que em algum momento guardei as lembranças, rico tesouro para quem tem, guarde as bem, bem e com carinho de quem sentiu a magia!

Me conte você, o que sua infância te permitiu olhar de bom com outros olhos?

Obrigada mais um vez por ler, hoje foi sobre os sentimentos de uma (versão mini) tagarelinha de plantão!

E apesar dos contras…

O amor está naquela extensão de sermos quem somos, sem limitações, sem imitações, quando se vê acontecer ousa em críticas o tolo, sábio é quem enxerga distância entre esses sentimentos e percebe que nada mais é que um pré conceito.

Tem gente que tem dom, transborda no olhar, no capturar uma foto, no descrever, tem gente que nasceu sem medo de amar e essas nitidamente são mais felizes, pois vive bem quem não vive de aparência, vive bem quem ama em sua grandeza.

Vi um casal de mulheres e independente dos contras elas se dão as mãos e selam os lábios. Vi um casal de homens, eles sorriem um pro outro e apesar dos contras eles eles se dão as mãos e se prendem em carícias. Vi o amor de uma mulher e um homem acima dos 60 e apesar dos contras, eles se olham como se tivessem 20! E apesar dos contras, e quantos contras?!

Vi o amor nesses laços, vi amor no meu amor, vi que não há distinção até que se seja amor e não preceito de achar que se sabe. A diferença não está nos órgãos, não está na pele, nem na cor, a diferença está no julgar, no determinar um padrão para o que não se pode padronizar.

Julgamos porque é isso que nos ensinaram desde que os critérios do belo e do oposto foram determinados, julgamos porque a sociedade implica com a felicidade, porque transbordar é errado, porque somos obrigados a classificar isso ou aquilo, até que a morte chega e quando você se achava o sábio, descobre ser o tolo, porque o tempo é breve e o amor não espera, ele acontece e segue, vida segue!

Não siga os padrões, siga seu coração e julgue menos, o amor é belo até para os cegos que veem bem mais que muitos olhares!

Então escrevo mais uma vez porque acredito que alguém precise ler e ser mais livre do que aparenta!

Da sua Matracolina de sempre, Naiara Cristina!

Entrelaçados

Parece que é tempo de amar, tenho amado você em cada gesto seu, parece que então somos nós completamente num nó de duas pontas que se encontram.

O nó de nós se torna um infinito, inifinitas vezes pra pensar em você, pra lembrar que está comigo, que coisa boa, então fica mais? Fica entrelaçado na nossa linha de quando eu deito do teu lado e ela se curva, então somos dois, dois apaixonados.

Fica no meu pensamento mesmo quando nos despedimos num até logo, mesmo porque você faz falta, então fica no coração pra saudade não apertar até te ver mais um dia.

To querendo você todos os dias, tem como? Fica mais hoje e amanhã a gente decide, ou depois, ou agora? Então chega mais, me encontra com esse sorriso aberto e faz do meu o seu teto, faz de ti minha morada e faz de nós, nossa casa!

#ame #apaixonese #declare #sejaluz #sejapaz #seentrelace

O amar é livre… é querer ficar… (leia: com amor!)

O

O amar acontece nas pequenas coisas, às vezes se anda só, mas acompanhado dedilha passos certos no consentimento de um pelo outro se encontrar, parece coisa boba, até que se está nele e não se pode mais voltar, não quer!

Amar é morada, é aconchego, é ter certeza que todos os outros momentos foram soma pra te levar até aquele exato de encontrar alguém que não exige ou extrai mais do que se pode receber, amar é esse vínculo de um infinito… É olhar para todos os outros lados e saber que mesmo tendo outros caminhos, mesmo havendo outras pessoas, optamos por ficar, porque o amor não aprisiona, é livre, é escolha e quando o escolhe, escolhe abraço no fim de tarde, escolhe rotina boa num dia à toa, escolhe, acolhe no peito deitar e ali se encontrar!

❤️

Seja azul

Seja azul que emite luz e revira a alma do avesso que acende e acalma…

Seja o tom que te cerca, que acrescenta paz ou tira o ar, seja quem veste e reflete o que há de mais importante como princípio, se amar…

Seja de azul, nu, seja como for desde que na mesma frequência seja seu lar!

Uma imensidão de folhas

Então todas as folhas caem para nascer novas, todo ciclo muda para um novo momento, vi as folhas caírem e quero apreciar seu renascer, quero estar presente nas coisas boas sem deixar morrer o que se foi… Mas que as folhas desprendidas possam voar, assim como a vida nos minutos a contar…

Quero minha essência menina em cada detalhe de gosto transferir, pra deixar alma e aconchego ali, mas quero ter mais maturidade no processo de decisão que se estende no aprendizado.

Então decidi aprender assim como quem não sabe de tudo, pois não sei, aprender como quem precisa saber, sentir e persistir para reconhecer que o belo está não somente no nascer de um novo, mas no se desprender de uma folha livre ao vento por aí!

SAIA LÁPIS – UM DIA EM VINHEDO

Aproveitei o cenário da cidade de Vinhedo para trazer algumas fotos do look que usei num evento…DSC_0001

Adoro quando consigo usar uma peça que antes eu acreditava que não ficaria legal e então o resultado é de muitas fotos com muito amor!

DSC_0006

Estava friozinho por causa do horário da manhã, então comecei registrando com um casaco mais quente.

DSC_0012

"A saia lápis marca a cintura, mas também alonga o corpo!"

Optei por um tênis para ganhar uma composição mais despojada por causa do local e pelo conforto. DSC_0074Entrego que usei uma combinação de blusa mais soltinha com um cardigan por baixo para conseguir usar o look nesse dia mais friozinho. DSC_0113

 

No final tive a sensação de um estilo meu, romântico, leve e simples que se infiltrou perfeitamente naquele dia delicia!

E você o que achou? Já tentou usar esse tipo de saia? Ou melhor, já usou algo que achou que não combinaria com seu estilo e no final amou?!

Me conte aqui em baixo! 🙂 ❤️ (conta mesmo viu!!!) 😘😘😘