O amar é livre… é querer ficar… (leia: com amor!)

O

O amar acontece nas pequenas coisas, às vezes se anda só, mas acompanhado dedilha passos certos no consentimento de um pelo outro se encontrar, parece coisa boba, até que se está nele e não se pode mais voltar, não quer!

Amar é morada, é aconchego, é ter certeza que todos os outros momentos foram soma pra te levar até aquele exato de encontrar alguém que não exige ou extrai mais do que se pode receber, amar é esse vínculo de um infinito… É olhar para todos os outros lados e saber que mesmo tendo outros caminhos, mesmo havendo outras pessoas, optamos por ficar, porque o amor não aprisiona, é livre, é escolha e quando o escolhe, escolhe abraço no fim de tarde, escolhe rotina boa num dia à toa, escolhe, acolhe no peito deitar e ali se encontrar!

❤️

Uma imensidão de folhas

Então todas as folhas caem para nascer novas, todo ciclo muda para um novo momento, vi as folhas caírem e quero apreciar seu renascer, quero estar presente nas coisas boas sem deixar morrer o que se foi… Mas que as folhas desprendidas possam voar, assim como a vida nos minutos a contar…

Quero minha essência menina em cada detalhe de gosto transferir, pra deixar alma e aconchego ali, mas quero ter mais maturidade no processo de decisão que se estende no aprendizado.

Então decidi aprender assim como quem não sabe de tudo, pois não sei, aprender como quem precisa saber, sentir e persistir para reconhecer que o belo está não somente no nascer de um novo, mas no se desprender de uma folha livre ao vento por aí!

COMO SABER SE É AMOR?

Você tem se questionado sobre como pode ser algo que você desconhece, simples, é o sentir de um sentimento bom, é olhar para aquela pessoa lá no fundo e enxergar ela a frente de tudo.

sentimento de amor 2

Sábio é aquele que ama sem comparar seu carinho com o de outras coisas, com outras pessoas ou outros relacionamentos, porque o amor tem sua propriedade única de se revelar, não há uma fórmula, um segredo ou receita para dizer se o que você está sentindo é amor, na realidade, há sim algo para te revelar, ou melhor, alguém, e esse alguém é você que fica tentando nos métodos descobrir se essas cocegas no estomago é atração ou algo mais. Pois sinto lhe dizer, é bem provável que seja!

Você deve estar negando algo bom que vem acontecendo, é melhor se perguntar se esse sentimento bom veio de um não, de algo improvável que então você resolveu querer, ou é algo que chamou sua atenção, que vem percebendo acontecer e agora que percebeu de vez, tomou conta!

Sabe quando você vai ao médico para descobrir a causa raiz do seu problema ou da sua dor, sabe me dizer o que te trouxe até aqui? Como sabe se é amor? Se você fica boba! Como pode saber se não é mais uma dor de estomago que vai passar no dia seguinte? Os sintomas são parecidos e ele nem é lá tão bonito!

Mas acontece que dentre todas as coisas, formas, lugares e pessoas, foi um olhar de encontro ao seu, mesmo em dias escuros, mesmo em meio a tantas pessoas, ele te olhou diferente e mesmo que pudesse negar, algo mais aconteceu, um olhar certo é o mais íntimo que se pode possuir, é como despir a alma em contar segredos e ainda sim, querer ficar!

Não há palavras suficientes para descrever o amor, mas há formas de demonstrar e se você o sente, não queira comparar com outros, porque ele é único e o seu, ainda mais único. Se você nunca parou para pensar, pense, ele é só seu, não tem um manual, mas tem algo bem maior que isso, a sintonia, ambos vão se descobrir no carinho, abraço, no jeito de aprender a passar por uma discussão e de não passar por ela novamente, se descobrir na forma do outro de pensar e respeitar, afinal, relacionamento não tem formula, mas tem dois seres diferentes, unidos por características próprias e semelhanças ainda mais presentes! Como saber se é amor? Ninguém sabe, só se sabe que alguém te completou e isso faz tão bem, é tão especial que se não for amor, ninguém sabe o que pode ser!

(Coração de Tagarela é assim, da Matracolina de Plantão, Naiara Cristina)